quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O culpado nem é ele...


... foi quem o amparou 6 anos no poder!


Como é possivel que um individuo que diz uma coisa destas tenha sido seis anos primeiro-ministro de um país da Europa?


José Sócrates: “Pagar a dívida é ideia de criança”

O ex-primeiro-ministro José Sócrates comentou em Paris a crise na Europa, durante uma conferência com colegas universitários da Sciences Po, onde estuda Ciência Política. "Para pequenos países como Portugal e Espanha, pagar a dívida é uma ideia de criança. As dívidas dos Estados são por definição eternas. As dívidas gerem-se. Foi assim que eu estudei", disse.

Verdade que ele disse: "foi assim que eu estudei". O que os colegas não deviam saber é que ele aprendeu isso por fax e ao domingo

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Bater no ceguinho



Eu acho que este Lima é da mesma raça do Vara, do Loureiro e do Sócrates mas o que aconteceu hoje leva-me a fazer a seguinte pergunta:

Foi preciso ter caído em desgraça no Brasil para que o processo de burla ao BPN avançasse e que fosse detido? 

Está visto que a nossa justiça só 'bate no ceguinho'. Resta-nos esperar que o Pinto de Sousa mate alguém além-mar para que seja investigada a sério as off-shores que são noticia. 

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Quantos desempregados serão precisos...


... para que um empregado do Estado possa ir de férias a Punta Cana?

A pergunta impõe-se ouvindo o coro que protestos que ecoa desde Cavaco Silva a Rui Rio pelo facto de ter de ser a entidade que está em crise económica, o Estado, a ter de poupar.

Defendem estas e muitas outras personalidades que devia de ser lançado mais um imposto sobre todos os portugueses para que os empregados dessa entidade não sejam prejudicados e possam ir de férias a Punta Cana.

Pena que nem Cavaco Silva nem Rui Rio se tenham lembrado de lançar esse tal imposto para salvar a empresa onde a minha mulher trabalhava e que tinha 70 trabalhadores ou até aquela onde o meu sogro ainda trabalha que de 150 trabalhadores passou para 10, por causa da crise. Estes 210 portugueses também eram capazes de gostar de ir à Republica Dominicana a Cuba, ou quem sabe pagar o infantário dos filhos!!!



sábado, 24 de setembro de 2011

E são só duas, agora imaginem 18!!!


Há uns meses, Carlos César resolveu que a austeridade que o seu correlegionário Sócrates nos obrigava não se aplicava nos Açores. Quando forem ver aquelas contas à lupa encontrarão certamente uma coisa parecida com o inenarrável Alberto João (se calhar com a diferença de que nos Açores não há obras para mostrar).

Dois exemplos perfeitos de regionalização. 
Os políticos que têm andado a dizer que esse é que teria sido o melhor caminho devem colocar a mão na consciência e pedir desculpa a um povo que há alguns anos mostrou sabedoria negando a hipótese de multiplicar os Césares e Jardins por 9!!! 

Foi um NOBRE POVO!!

sábado, 10 de setembro de 2011

Onde estava no 11 de Setembro de 2001?


Ficou celebre a pergunta de Baptista Bastos "onde estava no 25 de Abril?". A adaptação ao 11 de Setembro parece-me importante pelo que representou de mudança para o Mundo. 

Penso que não haja ninguém que não se lembre onde estaria nesse dia, eu lembro-me bem pois estava de férias e longe de Portugal. Foi uma coisa marcante.

E vocês? Onde estavam no 11 de Setembro?

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

'Acalmar os mercados'


Numa nova terminologia que se apossou da nossa comunicação social chama-se a qualquer medida que os Estados Unidos ou a União Europeia tomem como sendo "para acalmar os mercados" de modo a que somos levados a pensar que 'os mercados' são uns senhores velhotes, como medo de tudo e que precisam de ser inundados de Lexotans ou medidas de austeridade.

Ora 'os mercados' são apenas investidores, bancos e fundos e governos que tendo dinheiro querem que ele valha cada vez mais. Isso é a lei, não 'dos mercados' mas de Mercado. 
Qualquer merceeiro saberia dizer a estes aprendizes de jornalistas que se poderem vender os feijões a 1,25€ não o hão-de vender a 1,20€. 

Os mercados não acalmam com medida nenhuma porque não estão nervosos, estão isso sim excitados de tanto lucro: O nosso (mundo Ocidental) problema não é ter deficit, nem divida colossal nem nada dessas coisas, o nosso problema é mais complicado que isso, o nosso problema é que precisamos de uma coisa que não temos e que faz com que quem a tenha a possa 'vender' cada vez mais caro seja ela petróleo, ouro ou o tão desejado dinheiro. 

Se querem 'acalmar os mercados' parem de pedir dinheiro emprestado... vão ver que eles acalmam logo!!!



quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Paga e Paga até para Pagar!



Contribuinte: Gostava de comprar um carro.
Estado: Muito bem. Faça o favor de escolher.
Contribuinte: Já escolhi. Tenho que pagar alguma coisa?
Estado: Sim. Imposto sobre Automóveis (ISV) e Imposto sobre o Valor
Acrescentado (IVA).
Contribuinte: Ah... Só isso.
Estado: ... e uma coisinha para o pôr a circular: o selo.
Contribuinte: Ah!..
Estado: ... E mais uma coisinha na gasolina necessária para que o carro
efectivamente circule. O ISP.
Contribuinte: Mas... sem gasolina eu não circulo.
Estado: Eu sei.
Contribuinte: ... Mas eu já pago para circular...
Estado: Claro!...
Contribuinte: Então... vai cobrar-me pelo valor da gasolina?
Estado: Também. Mas isso é o IVA. O ISP é uma coisa diferente.
Contribuinte: Diferente?!
Estado: Muito. O ISP é porque a gasolina existe.
Contribuinte: ... Porque existe?!
Estado: Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram
petróleo. E você paga.
Contribuinte: ... Só isso?
Estado: Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.
Contribuinte: Como assim?!
Estado: Tem que pagar para o estacionar.
Contribuinte: ... Para o estacionar?
Estado: Exacto.
Contribuinte: Portanto, pago para andar e pago para estar parado?
Estado: Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.
Contribuinte: Então, pago para circular, pago para poder circular e
pago por estar parado.
Estado: Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é
novo?
Contribuinte: Novo?
Estado: É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está em
condições de andar por aí.
Contribuinte: Pago para você ver se pode cobrar?
Estado: Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha...
Contribuinte: ... Mais uma coisinha?
Estado: Para circular em auto-estradas...
Contribuinte: Mas... mas eu já pago imposto de circulação.
Estado: Pois. Mas esta é uma circulação diferente.
Contribuinte: ... Diferente?
Estado: Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.
Contribuinte:: Só mais isso?
Estado: Sim. Só mais isso.
Contribuinte: E acabou?
Estado: Sim. Depois de pagar os 25 euros, acabou.
Contribuinte: Quais 25 euros?!
Estado: Os 25 euros que tem de pagar para andar nas auto-estradas.
Contribuinte: Mas não disse que as auto-estradas eram só para quem
quisesse?
Estado: Sim. Mas todos pagam os 25 euros.
Contribuinte : Quais 25 euros?
Estado: Os 25 euros é quanto custa o chip.
Contribuinte: ... Custa o quê?
Estado: Pagar o chip. Para poder pagar.
Contribuinte: Não perceb...
Estado: Sim. Pagar custa 25 euros.
Contribuinte: Pagar custa 25 euros?
Estado: Sim. Paga 25 euros para pagar.
Contribuinte: Mas eu não vou circular nas auto-estradas.
Estado: Imagine que um dia quer? Tem que pagar.
Contribuinte: Tenho que pagar para pagar porque um dia posso querer?
Estado: Exactamente. Você paga para pagar o que um dia pode querer.
Contribuinte: E se eu não quiser?
Estado: Paga multa!

domingo, 24 de julho de 2011

São farinha do mesmo saco...


Nota-se na blogosfera, sobretudo em blogs afectos a uma certa esquerda uma imensa alegria pelo facto da bomba norueguesa ser loura e das balas terem olhos azuis. Dizem eles que, afinal os Islâmicos não são maus, maus são os louros Cristãos.

O que esta cambada esquerdista quer ocultar ou tentar não pensar nisso é que tanto o Anders como o Mohammed são farinha do mesmo saco, ambos são ANTI-MULTICULTURALISMO. 

É gente que não aceita que o seu vizinho tenha uma aparência diferente ou que professe outra religião e outra forma de vida que não seja a sua. 

O Anders e o Mohammed são irmãos, ambos filhos da mesma puta, mãe que também deu à luz grande parte da nossa esquerda radical.



sexta-feira, 22 de julho de 2011

Resumo Histórico de Portugal




HISTÓRIA DE PORTUGAL MUITO CONDENSADA:


Tudo começou com um tal Henriques que não se dava bem com a mãe e acabou por se vingar na pandilha de mauritanos que vivia do outro lado do Tejo.

Para piorar ainda mais as coisas, decidiu casar com uma espanhola qualquer e não teve muito tempo para lhe desfrutar do salero porque a tipa apanhou uma camada de peste negra e morreu.
Pouco tempo depois, o fulano, que por acaso era rei, bateu também as botas e foi desta para melhor.

Para a coisa não ficar completamente entregue à bicharada,apareceu um tal João que, ajudado por um amigo de longa data que era afoito para a porrada, conseguiu pôr os espanhóis a enformar pão e ainda arranjou uns trocos para comprar uns barcos ao filho que era dado aos desportos náuticos.De tal maneira que decidiu pôr os barcos a render e inaugurou o primeiro cruzeiro marítimo entre Lisboa e o Japão com escalas no Funchal, Salvador, Luanda, Lourenço Marques, Ormuz, Calecute, Malaca, Timor e Macau.

Quando a coisa deu para o torto, ficou nas lonas, só com um pacote de pimenta para recordaçãoe resolveu ir afogar as mágoas, provocando a malta de Alcácer-Quibir para uma cena de estalo.
Felizmente, tinha um primo, o Filipe, que não se importou de tomar conta do estaminé até chegar outro João que enriqueceu com o pilim que uma tia lhe mandava do Brasil e acabou por gastar tudo em conventos e aquedutos.
Com conventos a mais e dinheiro a menos, as coisas lá se iam aguentando até começar tudo a abanar numa manhã de Novembro. Muita coisa se partiu. Mas sem gravidade porque, passado pouco tempo, já estava tudo arranjado outra vez,graças a um mânfio chamado Sebastião que tinha jeito para o bricolage e não era mau tipo apesar das perucas um bocado amaricadas.

Foi por essa altura que o Napoleão nos bateu à porta a perguntar  se podia ficar com isto. Levou com os pés dos ingleses que queriam o mesmo.Outro João tinha dois filhos e queria pôr o Pedro a brincar com o irmão mais novo, o Miguel, mas este teve uma crise de ciúmes e tratou de armar confusão que só acabou quando levou um valente puxão de orelhas do mano que já ia a caminho do Brasil para tratar de uns negócios.
A malta começou a votar mas as coisas não melhoraram grande coisa
E foi por isso que um Carlos anafado levou um tiro nos coiratos quando passeava de carroça pelo Terreiro do Paço.

O pessoal assustou-se com o barulho, escondeu-se num buraco e vieram os republicanos que meteram isto numa guerra onde ninguém nos queria.
Na Flandres levámos tiros que fartou disparados por alemães. Ao intervalo, já perdíamos por muitos mas o desafio não chegou ao fim porque uma Senhora vestida de branco apareceu a flutuar por cima de uma azinheira e três pastores deram primeiro em doidos, depois em mortos e mais tarde em beatos.
Se não fosse por um velhote das Beiras, a confusão tinha continuado mas, felizmente, não continuou e Angola continuava a ser nossa mesmo que andassem para aí a espalhar boatos

Comunistas dum camandro! 
Tanto insistiram que o velhote se mandou do cadeirão abaixo e houve tamanha rebaldaria que foi preciso pôr um chaimite e um molho de cravos em cima do assunto. Depois parece que houve um Mário qualquer que assinou um papel que nos pôs na Europa e ainda teve tempo para transformar uma lixeira numa exposição mundial e mamar uma seca da Grécia na final do futebol.E o Cavaco ?
O Cavaco foi com o Pai Natal e o palhaço no comboio ao circo... 

E depois já você conhece a história toda, perdido o Ultramar metemo-nos na toca da Europa e pedimos asilo à CEE que depois mudou para U.E. (União Europeia) que mandou pra cá uma fortuna que não soubemos administrar, pois o dinheiro foi parar a bolsos de malandros e vigaristas. E depois de vários des...governos eis que surge um dirigido por um tal de nome grego, que se viu metido em truques golpistas, e isto caiu na bancarrota, e lá fomos pedir "batatinhas! ao FMI (um banco que resolve os problemas dos pobres paises aflitos) ....Depois apareceu um tal de Coelho que deu Passos para pôr fim à rebalderia, e lá se foi outra vez para eleições cujo resultado fez cair o tal grego, que ficou pior que estragado e agora diz que não quer jogar mais aos "policias e ladrões" e vai descansar para a Caparica por largos anos.


AGORA TEMOS QUE PENAR PARA PAGAR O QUE DEVEMOS AO TAL DE FMI E ISTO VAI FICAR NEGRO. SÓ NOS RESTA AGUARDAR SE O TAL DE COELHO VIRA EM CAÇADOR E COMEÇA A DAR UNS TIROS NOS "PATRIOTAS" QUE INFESTAM ESTE TORRÃ0IZINHO À BEIRA-MAR PLANTADO, E ENTRETANTO TEMOS MUITO QUE REZAR À TAL SENHORA DE BRANCO QUE APARECEU NUMA AZINHEIRA, PARA NOS AJUDAR A SAIR DESTA ENCRENCA !!!
VIVA PORTUGAL 


(com os meus agradecimentos ao companheiro Kapotes pelo mail de onde 'piquei' o texto)


sexta-feira, 8 de julho de 2011

E se a NASA ligasse à Moody's?


Se as análises tipo "lei de Murphy", que a Moody's faz, tivessem desde o inicio, sido levadas em conta pela NASA, a humanidade teria quanto muito, ido ao cimo o Empire State Building... mas nunca ao Espaço!

sábado, 18 de junho de 2011

Onde estão...



... todos os que, antes das eleições, defendiam um governo de unidade nacional e que defendiam que a oposição, tinha de apoiar, o governo de então?

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Hoje já senti a falta dele

Valter Lemos, Secretário de Estado do emprego e formação profissional


Hoje foi o primeiro dia em que os Portugueses começaram a sentir a falta de certas personagens que se tornaram incontornáveis nos últimos anos. 

Os dados do desemprego revelados pela OCDE Portugal tem agora a quarta taxa de desemprego do conjunto de 34 países que formam aquela organização e não houve uma alminha sequer que tivesse destacado o facto de haver 3-três-3 países com a taxa de desemprego pior que a nossa especialmente os nossos vizinhos espanhóis. 

Como podem os tugas viverem minimamente felizes se não têm nenhum governante a dizer coisas sem nexo sobre dados de emprego?

Para que nos sintamos mesmo, mas mesmo, órfãos de sacanice e leviandade governamental só nos falta tirarem o Lello, depois disso podemos dizer adeus à nossa diferenciação para com a restante Europa e quiçá passemos a reger a nossas declarações politicas como  país desenvolvido. 

Fica aqui a minha homenagem a esse ícone da idiotice politica: Valter Lemos. 

domingo, 5 de junho de 2011

Agora, vê lá se não matas a esperança!



Primeira coisa a fazer: Limpar o Estado da máfia socrática, daquela gente que nos escondia os números que viviam para servir o chefe em vez de servir o país, apesar de ser paga por todos nós.

Deixa lá o "Luís" ir vender time-sharing ou colchões molaflex que o homem é um génio do markting mas seria bom que se dedicasse a algo mais produtivo.

Verdade e humildade foram um handicap nesta campanha, se calhar se tivesses sido matreiro e mentiroso ou obstinado e combativo, nas palavras da nossa CS tinhas tido ainda mais votos mas serias apenas a caricatura do até hoje 'inimputável'.

O teu pior inimigo são os "Ruis Pedros Soares" que existem no PSD que são tão maus como os do PS.

Vá lá, porta-te bem.

sábado, 4 de junho de 2011

terça-feira, 31 de maio de 2011

É também contra isto que temos de lutar dia 5


A MAQUINA DE PROPAGANDA 

«A máquina do Governo dispõe de uma redacção que ataca os artigos e os colunistas considerados hostis. Muitas vezes fala-se da ‘máquina de propaganda’ do Governo socialista. Mas nunca houve uma tentativa séria de investigar como funciona, que métodos utiliza, quantas pessoas envolve, quem a dirige, etc. Vou dizer o que sei. Essa máquina desdobra-se por várias frentes. Tem uma espécie de redacção central, que funciona como a redacção de um jornal, cuja missão é fazer constantemente contra-propaganda. Dispõe de um blogue chamado Câmara Corporativa (http://corporacoes.blogspot.com) e está permanentemente atenta a tudo o que se publica, desmentindo as notícias consideradas negativas para o Governo. Além disso, critica artigos de opinião publicados nos jornais, rebatendo os argumentos e, por vezes, ridicularizando ou desacreditando os seus autores. Mobiliza pessoas para intervir nos fóruns tipo TSF que hoje existem em todas as estações de rádio e TV. Selecciona na imprensa internacional notícias, artigos ou entrevistas favoráveis ao Governo português e põe-nos a circular entre jornalistas e colunistas ‘amigos’. É por esta última razão que vemos às vezes opiniões publicadas em obscuros órgãos de comunicação estrangeiros citadas em Portugal por diversas pessoas como importantes argumentos.»

«Outra vertente são as relações com jornalistas. Há uma rede de jornalistas ‘amigos’ e a coisa funciona assim: um assessor fala com um jornalista amigo e dá-lhe determinada informação. Chama-se a isto ‘plantar uma notícia’ – e todos os Governos o fazem. Só que, uma vez a notícia publicada, às vezes com pouco destaque, os assessores telefonam a outros jornalistas e sopram-lhes: «Viste aquela notícia no sítio tal? Olha que é verdade! E é importante!». E assim a notícia é amplificada, conseguindo-se um efeito de confirmação. Umas vezes as notícias plantadas são verdadeiras, outras vezes são falsas. O Expresso, por exemplo, chegou a publicar em semanas consecutivas uma coisa e o seu contrário. Significativamente, o que estava em causa era Teixeira dos Santos, que o PS queria queimar. E constata-se que as notícias desagradáveis para a oposição têm mais eco do que outras. Veja-se a repercussão que teve uma carta de António Capucho publicada no SOL, que era um documento interessante mas não tinha a relevância que acabou por ter. A máquina de propaganda amplifica as notícias que interessam ao Governo. Em seguida, os comentadores colocados pelo PS nos vários programas de debate que hoje enxameiam as televisões repetem os argumentos convenientes. José Lello, Sérgio Sousa Pinto, Emídio Rangel, Francisco Assis, etc., repetem à saciedade, às vezes como papagaios, as mesmas ideias. E mesmo António Costa, na Quadratura do Círculo, um programa de características diferentes, não foge à regra: nunca o vi fazer uma crítica directa a Sócrates. Mas vi-o fazer uma crítica brutal a Teixeira dos Santos, na tal altura em que começou a cair em desgraça.»

«As únicas situações em que as coisas fugiram do controlo da máquina socrática foram os casos Freeport e Face Oculta. Só que aí era impossível abafá-los. E para os combater foram lançadas contra-campanhas, como expliquei noutros artigos. E houve pessoas que pagaram por isso. A par das relações com os jornalistas, que se processam diariamente, há outro aspecto decisivo que passa pelo controlo dos principais meios. A tentativa de comprar a TVI falhou, mas José Eduardo Moniz e Manuela Moura Guedes foram afastados e a orientação editorial da estação mudou. José Manuel Fernandes foi afastado do Público, e a orientação do jornal também mudou. Medina Carreira foi afastado da SIC. O SOL foi alvo de uma tentativa de asfixia. E estes são apenas os casos mais conhecidos. Por outro lado, o Governo soube cultivar boas relações com os patrões dos grandes grupos de media – a Controlinvest, a Cofina e a Impresa –, também como consequência das crises financeiras em que estes se viram mergulhados. Podemos assim constatar que, das três estações de TV generalistas, nenhuma hoje é hostil ao Governo. A RTP é do Estado, a TVI – que era muito crítica – foi apaziguada, a SIC tem--se vindo a aproximar do Executivo. Ora isto é anormal na Europa. Em quase todos os países há estações próximas da esquerda, há estações próximas da direita, há estações próximas do Governo, há estações próximas da oposição. Em Portugal é diferente.»

«Ainda no plano da contra-propaganda, já falei noutras alturas da técnica do boomerang. Como funciona? Quando alguém da oposição (regra geral, o líder do PSD) diz qualquer coisa passível de exploração negativa, toda a máquina se põe a mexer para usar essa ideia como arma de arremesso contra quem a proferiu. Passos Coelho diz que quer mudar certas regras na Saúde – e logo Francisco Assis, Silva Pereira, Vieira da Silva, Jorge Lacão ou Santos Silva, os gendarmes de serviço, vêm gritar: «O PSD quer acabar com o Serviço Nacional de Saúde!». Passos Coelho diz qualquer coisa sobre as escolas públicas e as privadas – e lá vêm os mesmos dizer: «O PSD quer acabar com o ensino público gratuito!». Passos Coelho diz que quer certificar as ‘Novas Oportunidades’ – e os mesmos repetem: «O PSD ofendeu 500 mil portugueses!». E, no final, todos dizem em coro: «O PSD quer acabar com o Estado Social!». Passos Coelho não soube lidar com isto de início. E, perante estes ataques, acabou muitas vezes por bater em retirada. Propôs uma revisão constitucional e recuou. Outras vezes explicou-se em demasia. E com isso deu uma ideia de impreparação e falta de convicção, que só recentemente conseguiu corrigir. Mas a máquina não fica por aqui. Tem muitas outras frentes de combate. Os assessores do primeiro-ministro organizam dossiês para cada ministro, dizendo-lhes como devem reagir perante o que diariamente é publicado na imprensa. Assim, bem cedo pela manhã, um assessor telefona a um ministro, faz-lhe uma resenha da imprensa e diz-lhe o que ele deve responder a esta e àquela pergunta.»

«Claro que há ministros que não aceitam este paternalismo. Que querem ter liberdade para responder pela sua cabeça. Mas esses ficam logo marcados. Admito que Luís Amado não aceite recados, estou certo de que Campos e Cunha não os aceitou, Freitas do Amaral também não. Mas a maioria dos outros aceitou-os ou aceita-os, até para tranquilidade própria: assim têm a certeza de não cometer gaffes e não desagradar ao primeiro-ministro. E já não falo nos boys colocados em todos os Ministérios e em todas as administrações das empresas públicas e que funcionam como correias de transmissão da opinião do Governo. Rui Pedro Soares é o caso mais conhecido. Mas obviamente não é o único. Eles estão por toda a parte. Muitas vezes nem têm posições de grande relevo. Mas o facto de se saber que são os porta-vozes do poder confere-lhes importância acrescida, porque as pessoas receiam-nos. Como resultado de tudo isto, muita gente, mesmo dentro do PS, tem medo. Evita falar. No congresso socialista, que mais parecia um encontro da IURD, vimos pessoas respeitáveis participar alegremente na farsa sem um gesto de distanciação. Chegou a meter dó ver António Costa, António Vitorino, o próprio Almeida Santos, envolvidos naquela encenação patética. Que foi produzida como uma super-produção, com sofisticados meios audiovisuais. Quando Sócrates começou a proferir a primeira das três últimas frases do seu último discurso, uma música ‘heróica’ começou a ouvir-se baixinho. E foi subindo, subindo de tom – e quando Sócrates acabou de falar a música estoirou, as luzes brilharam, não sei se houve fogo preso mas podia ter havido, choveram flores, foi a apoteose.»

«Quem dirigirá esta poderosa e bem oleada máquina de propaganda e contra-propaganda? Haverá certamente um núcleo duro, ao qual não serão alheios aqueles que dão a cara nos momentos difíceis: Francisco Assis, Jorge Lacão e os três Silvas: Vieira da Silva, Augusto Santos Silva e Pedro Silva Pereira. Há quem fale numa personagem misteriosa, sibilina, que não gosta dos holofotes e que dá pelo nome de Luís Bernardo. Actualmente é assessor de Sócrates, antes foi assessor de Carrilho na Cultura. Pedro Norton, actual número 2 da Impresa e seu amigo, diz que ele é «o homem mais inteligente que conhece». Acontece que uma máquina política pode ser muito boa, pode estar muito bem oleada, pode funcionar na perfeição, mas tem sempre um ponto fraco: depende em última análise da performance de um homem. Durante anos essa performance foi quase perfeita – por isso chamei a Sócrates um ‘robô político’. Ora esse robô, agora, começou a falhar. E a derrota televisiva perante Passos Coelho pode ter posto em causa toda a engrenagem. O robô engasgou-se, exaltou-se, esteve à beira de colapsar. E quando isso acontece não há máquina de propaganda que valha.»
 (in, Jornal Sol, "O robô e a máquina de propaganda", 30 de Maio de 2011, por José António Saraiva, http://sol.sapo.pt/inicio/Opiniao/interior.aspx?content_id=20467).

sexta-feira, 27 de maio de 2011

É mais fácil achar um melro branco...


... que um dirigente socialista que seja sincero.

Eu sei que o titulo deste post é demasiado forte mas a verdade é que dos dirigentes de topo do PS, se algum nos mereceria um olhar de admiração pelo pensamento correcto e por atitudes louváveis era Francisco Assis, putativo candidato a substituir o 'indigente' quando ele for humilhado nas urnas.

Ora, o mesmo Francisco Assis afirmou nos ecrãs de televisão o seguinte: " Eu conheço a secção da Almirante Reis e sei que esses cidadãos têm uma importante actividade política lá" isto a propósito dos Africanos e Paquistaneses que iam a troco de uma bifana ao comício do PS


No dia seguinte o jornal I fez uma reportagem na dita secção e o testemunho é este: Partido Socialista. Na secção da Almirante Reis, imigrantes só mesmo na vizinhança

Reparem que Assis não diz que foi informado, ele diz concretamente  que "conhece a secção da Almirante Reis" o que até nem era obrigado visto ser deputado pelo circulo do Porto e que eu saiba a secção que eles falam fica em Lisboa a 200m do Martim Moniz, a zona mais asiática de Portugal.

Ao mentir como mentiu o Dr. Francisco Assis demonstra que afinal é apenas mais elaborado que o Querido Líder, se calhar até fez exames presenciais e numa Universidade a sério o que lhe dar um ar mais credível mas pelos vistos a base é a mesma: Mentir e negar toda e qualquer evidência faz parte do cardápio deste Partido Socialista.

É pena porque após o 5 de Junho alguém vai ter de desinfectar ali o Largo do Rato. 


terça-feira, 24 de maio de 2011

Previsão de resultados - Legislativas 2011


A quase 15 dias das eleições o blogue Aqui há Tertúlia faz a previsão dos resultados das próximas eleições.
Quero deixar claro que não sou como Pedro Santana Lopes a quem um dia Durão Barroso chamou "uma mistura de Zandinga com Gabriel Alves" pois não tenho os poderes de adivinhação que tinha o saudoso astrólogo e, apesar de ter um blogue de futebol, não sou uma lenda viva como o anafado e popular comentador desportivo, apenas tenho uma teoria sobre o que se irá passar dia 5 de Junho e vou escrever aqui, pois, se acertar, como espero, pode ser que os jornais e as televisões passem a contratar-me a mim em vez das empresas de sondagens pois saio bem mais barato e a credibilidade é a mesma.

Eu acho que a recente sondagem da Intercampus acerta no somatório dos votos da direita (um pouco acima dos 50%) mas vai errar descaradamente na distribuição dos votos da esquerda. 

Até ao debate e com as encomendas das sondagens a dar o PS próximo do PSD havia uma natural tendência para o tradicional voto útil. Após o debate e com as sondagens a mostrar que afinal o PS só com um milagre (ou uma grande fraude eleitoral, convém não colocar de parte esta possibilidade) é que pode vencer as eleições, essa tendência deixa de fazer sentido. 
Já todos os portugueses perceberam que o próximo primeiro-ministro vai ser Pedro Passos Coelho num governo de coligação com Paulo Portas (não escrevo CDS-PP, porque o CDS resume-se ao líder e ao Nuno Melo e isso não faz um partido) e até nas redacções dos jornais e rádios o voto útil está a desvanecer-se e os apreciadores de caviar e dos bares do Bairro Alto voltam-se de novo para o exotismo de Louçã que há uma semana estava morto e enterrado e, agora, renasceu das cinzas, qual fénix, com a proposta de renegociar a divida (vá lá caro leitor, não se ria) o que começa a ser encarado pela opinião publicada como "uma boa proposta" (a rir dessa forma não se consegue concentrar) pois voltou a haver necessidade de ocultar as incongruências do BE que tinham sido destapadas em nome de 'impedir a direita de voltar ao poder'.

Hoje, tirando os 'boys Abrantes' e as 'girls juguladas' aos quais se acresce os profissionais do R.S.I. somente os militantes do PS é que votam no Querido Líder. 

Levando isto tudo em linha de conta as previsões do blogue Aqui há Tertúlia são as seguintes:



PSD - 41,3%
PS    - 22,1%
CDS - 11,4%
CDU-  10,7% 
  BE -  10,4% 


Para que esta previsão se confirme são necessários alguns pressupostos: 

1º Catroga mantém-se de férias
2º Leite Campos deixa de se armar em académico
3º Cavaco vai visitar o Pulo do Lobo que aquilo agora ainda está mais bonito.


P.S. (salvo seja) No próximo dia 6 logo coloco aqui os meus contactos para que os órgãos de comunicação social possam entrar em contacto comigo, faço descontos a grupos multimédia. 


sábado, 21 de maio de 2011

Orelha e rabo!


No final do debate de hoje tentei ver se o Engº Sócrates tinha falta de alguma orelha pois o rabo não dava para ver que o 'animal feroz' tinha o dito entre as pernas! 

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Como devia Passos Coelho preparar o debate de hoje?


Uma vez que o 'nosso' governo não traduziu o Memorando da Troika ou a Carta do Governo ao FMI, cujas traduções se podem ler aqui (serviço publico é isto) o melhor que Pedro Passos Coelho teria a fazer mais logo no debate com José Sócrates seria levar o tradutor (pode ser até o do google) e mostrar ao líder do PS o que o seu governo assinou com a troika. 
Aposto que o indigente não sabe o que lá está escrito pois aquilo é pouco 'técnico' e demasiado 'inglês' para ele. 

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Cassete


Ao ver o debate Jerónimo de Sousa - José Sócrates lembrei-me da velha cassete, e juro que não a liguei ao líder comunista. 

No mínimo José Sócrates devia pagar direitos de autor ao PCP

sábado, 14 de maio de 2011

O Expresso afogado no Mediterrâneo


No dia a seguir à informação que Portugal é o UNICO país da OCDE en recessão o semanário dirigido pelo nosso caro Ricardo Costa omite essa informação na primeira página dando destaque a uma não noticia (o afogamento de imigrantes no Mediterrâneo nos ultimos 13! (será para dar sorte?) anos. 

É caso para dizer que se nos últimos tempos, o Expresso vinha metendo água por todos os lados, desta feita, naufragou de vez.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Keep the kids away

Que juízes temos?

Escrevi o titulo em inglês por uma questão de nojo no país que nos transformámos. Ao que parece Hugo Marçal vai ser admitido no CEJ com dispensa de exame de admissão no curso de juiz. o texto que se segue foi apanhado na blogosfera e diz tudo sobre esta situação:

Escandaloso: HUGO MARÇAL... JUÍZ...!!!

Se esta é mesmo verdade. Este país cada vez mais está de mal a pior... sinceramente...

Povo: abram os olhos!!!! os ouvidos!!!! resmunguem!!! façam qualquer coisa!!! mas não cruzem os braços bolas!!!!!!

Será possível?
Quando o magistrado Rui Teixeira é vetado para uma promoção a que tem direito pela nota meritória da sua avaliação, certamente por ter cometido o erro ??!!

De mandar prender suspeitos de pedofilia, pasmem meus senhores, pois neste mesmo país, o NOSSO, o acusado pedófilo Hugo Marçal vai poder frequentar um estágio para Juiz ...

Custa acreditar. Mas, o melhor, para quem tem dúvida, é consultar o Diário da República. Isto é uma vergonha.

Meu pobre país, para onde vais !!!...

Escandaloso: HUGO MARÇAL... JUÍZ...!!!

Digam-me que isto é mentira!!!!!

Hugo Marçal... JUÍZ!!!!-

Este processo das crianças violadas vai mesmo ficar em "águas de bacalhau".

É incrível a passividade do povo português face a este escândalo da pedofilia. Tem que se fazer justiça!

"Hugo Marçal está em vias de ser admitido a frequentar o curso de auditor e justiça do Centro de Estudos Judiciários.

O nome do arguido no processo de pedofilia da Casa Pia vem publicado no Diário da República de ontem, entre centenas de candidatos a frequentar a escola que forma os juízes portugueses, mas ao contrário dos outros, Hugo Marçal não vai prestar provas....!

Pelo facto de ser doutor em Direito - grau académico que terá obtido em Espanha - está por lei «isento da fase escrita e oral» e tem ainda «preferência sobre os restantes candidatos».

Resultado: o advogado de Elvas está na prática à beira de ser seleccionado para o curso que formará a próxima geração de magistrados!

O nome de Hugo Manuel S. Marçal surge na página 4961 do Diário da República - 2.ª série, com o número 802, na lista de candidatos a ingressar no CEJ.

Se concluir o curso com aproveitamento e iniciar uma carreira nos tribunais primeiro como auditor de justiça, depois... Como juiz de direito - Marçal terá também o privilégio de não ser julgado num tribunal de primeira instância.»

É O PAÍS QUE TEMOS!!!


quarta-feira, 11 de maio de 2011

Digam-me do que se fala


Há um ditado popular que diz: "Diz-me com quem andas direi quem és". Na politica podíamos adoptar outro: "Digam-me do que se fala, direi quem vai ganhar"

Nas ultimas eleições só se falava do carácter do Primeiro-Ministro e a verdade é que ele ganhou, nestas só se fala do programa do PSD logo é fácil prever quem vai ganhar. Apesar das sondagens 'inimigas' já todos perceberam que, a menos que o PSD cometa daqueles erros a que nos habituou, o Passos Coelho vai cortar a meta em primeiro.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Bloco em queda livre.


Já se fizeram centenas de analises e outras considerações acerca do momento do Bloco e todas elas chegam a uma conclusão: O Bloco está em queda, depois avançam para razões mais ou menos transviadas sendo que nenhuma delas vai à questão de facto importante:

O Bloco de Esquerda é, sempre foi e há-de ser perfeitamente inútil e pernicioso à politica portuguesa e o facto de sermos o único país do mundo civilizado (imaginem que somos, por favor) cuja estrema esquerda representa 20% do eleitorado diz tudo acerca da sua possível utilidade. 

O Louçã é e sempre foi o Trotskysta do PSR e o Fazenda sempre foi o Estalinista da UDP. O facto de uma certa imprensa lisboeta, no meio de uns 'bafos de canabis' em bares manhosos do Bairro Alto, mostrar admiração por aquela raça exótica de 'revolucionário chique' que eles representam fez com que  escondessem o que os indivíduos realmente são: uns imbecis de extrema-esquerda. 

Fosse o BE o que os jornalistas do Bairro Alto quiseram que ele fosse,  'esquerdismo' com charme e razão e o PS estaria preocupado com eles, assim tirando as habituais faltas de educação entre o Louçã e o Sócrates no parlamento com tias e governantes 'mansos', o BE apenas serviu para colocar à porta das igrejas, qual rottweiler de dentes à mostra, nas causas ditas fracturantes. 

O Bloco de Esquerda não está a cair nas sondagens por algum erro que tenha cometido mas sim porque deixou de ser chique (moção de censura ao Querido Líder?) e a comunicação social começou a chamar os bois pelos nomes. 

segunda-feira, 2 de maio de 2011

As novas teorias


O mafarrico morreu? 
Será que eles conseguiram mesmo matar o Bin Laden ou é apenas um truque Democrata para a reeleição do Obama?
Porque é que lançaram o corpo ao mar?
Porque será que a foto tem tão fraca definição e pouco detalhe?

Estas serão algumas das teorias de conspiração que se poderão ler no futuro. Desde as mais razoáveis até às mais elaboradas  tipo: Porque não foi o Horacio Caine e a sua equipa certificar mesmo que era o Bin Laden? 




segunda-feira, 25 de abril de 2011

Riem de quê?


Os 4 Presidentes eleitos em Democracia pós 25 de Abril reuniram-se hoje e pela imagem divertiram-se bastante. Só falta saber de que riam eles assim tanto. Só podemos tentar adivinhar:

Diz Soares para o Sampaio: 
- Ó Jorge tu, como aquela saída de que havia mais vida além do défice até conseguiste fazer rir aqui o Eanes.
- Deixa lá Mário que tu com aquele elogio ao Passos Coelho também deves ter feito rir muita gente, responde Sampaio.
- Vocês são lixados, já me doí a barriga de tanto rir porque não estou habituado a isto, - reclama Ramalho Eanes.
- Eu agora é mais Facebook por isso: LOL, conclui o actual inquilino de Belém 

domingo, 24 de abril de 2011

E depois do Adeus... 25 do A sempre!!!



Os meus amigos que sabem que não sou de esquerda devem achar que estou maluco mas não, vou repetir agora em letra grande:

25 de Abril Sempre!

Se lerem o programa do MFA sem terem um gajo do PCP ou do BE ao lado a fazer barulho terão oportunidade de perceber que nele estava uma coisa linda, ora leiam lá e depois voltem aqui:

Vou apenas destacar o ponto 6 (os anteriores tinham a ver com a Liberdade por isso parece que nem têm discussão de úteis que foram): 
6 - O Governo Provisório lançará os fundamentos de:
a) Uma nova política económica, posta ao serviço do Povo Português, em particular das camadas da população até agora mais desfavorecidas, tendo como preocupação imediata a luta contra a inflação e a alta excessiva do custo de vida, o que necessariamente implicará uma estratégia antimonopolista;
b) Uma nova política social que, em todos os domínios, terá essencialmente como objectivo a defesa dos interesses das classes trabalhadoras e o aumento progressivo, mas acelerado, da qualidade da vida de todos os Portugueses.


Alguém duvida que afinal, Abril ainda não se cumpriu? 
E isto não tem nada a ver com os comunas e as suas ideias utópicas malucas, perigosas e fatais mas sim com estas simples alíneas a) e b) no numero 6 das "medidas a curto prazo" do programa do  MFA. 

Já agora a alínea j do numero 2 das "medidas imediatas" ...
j) Medidas que conduzam ao combate eficaz contra a corrupção e especulação.
... também seria engraçado que fosse cumprido!


sábado, 23 de abril de 2011

A esquerda tradicional

Ao contrário do que seria de esperar a esquerda, especialmente a 'caviar' adora as tradições. 
Mas atenção só as tradições que os deixam ficar em casa sem fazer nada, sendo que o não fazer nada já é para eles uma tradição, em vésperas de feriado da Páscoa. 

Mesmo os maiores inimigos da Igreja, defendem a tolerância de ponto da passada quinta-feira com unhas e dentes. Não deixa de ser curioso. 

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Burro velho não aprende... novas tecnologias



O antigo 'melhor amigo' do ministro Teixeira dos Santos quis fazer crer aos tugas que iríamos ser um país na vanguarda nas Novas Tecnologias. Já se viu o resultado dessa 'vanguarda' nas ultimas eleições e, todos os dias estão a surgir mais exemplos de como é difícil implantar Novas Tecnologias num país de Burros Velhos.

O simulador do IRS do site das finanças tinha um erro:
De salientar que isto do simulador do IRS é basicamente uma simples conta de somar e subtrair, não tem nenhuma equação complicada mas mesmo assim eles conseguem errar. 

Se um simples simulador dá erro imaginem agora o OE... ou os diversos PECs. 
Não, esperem, hoje é feriado, parem lá de pensar nessas coisas!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

O truque!


Foi há mais de dez anos que tive o primeiro contacto com uma empresa de sondagens. Na altura foi a  do Dr. Jorge Sá que costumava trabalhar para a SIC.

Ligaram para minha casa e perguntaram se queria fazer parte de um barómetro e colocaram-me algumas perguntas, qual o partido em que tinha votado era uma delas. Quando respondi que tinha votado no PSD senti que tinha dado a resposta errada. Podia ser apenas impressão minha por isso não liguei mas a verdade é que neste 10 anos nunca mais fui contactado.

Esta minha experiência pessoal leva-me a desconfiar de sondagens e barómetros como quem desconfia dos vendedores de banha da cobra: acho sempre que podem não estar a dizer toda a verdade!

Isto a propósito da sondagem/barómetro de hoje da TSF/Diário económico que dá 36% para o PS e 35% para o PSD quando há um mês dava 47% para o PSD e 24% para o PS. 

Durante todo o dia ouvimos nas rádios e televisões as mais diversas personagens afirmar que os resultados desta sondagem tinham a ver com os "constantes tiros no pé" que o PSD de Passos Coelho teria dado. 
Ora, quem for minimamente inteligente mas sobretudo sério, sabe bem que, quem em Março estaria predisposto a votar PSD não passaria agora a votar PS, logo os 12 pontos que o PSD perderia (e aceitando que de facto o PSD só fez asneiras) nunca transitariam para o PS mas sim para a abstenção ou para o PP.

Onde está então o truque? Está na ficha técnica:
FICHA TÉCNICA: A sondagem da Marktest para o Diário Económico e TSF realizou-se nos dias 15, 16 e 17 de Abril para analisar as intenções de voto e a popularidade dos principais protagonistas políticos. O universo é a população de Portugal Continental com mais de 18 anos e que habite em residências com telefone fixo. A amostra, constituída por um total de 805 inquiridos, foi estratificada por regiões: 161 Grande Lisboa, 89 Grande Porto, 133 Litoral Centro, 151 Litoral Norte, 182 Interior Norte e 89 no Sul;422 a mulheres e 383 a homens. 255 a indivíduos dos 18 aos 34 anos, 276 dos 35 aos 54 e 274 a mais de 54 anos. A escolha dos lares foi aleatória. Intervalode confiança de 95%, e margem de erro de 3,45%. Indecisos redistribuídos de forma proporcional aos que declararam sentido de voto. Taxa de resposta 18,1% 

É aqui que reside o truque. 18,1% de respostas, ou seja dos 805 inquiridos apenas responderam 145 
Desses 145, 52 afirmam que ainda não sabem em quem vão votar, 15 dizem que vão votar em branco e 9 dizem que não votam. 
Resumindo apenas votaram efectivamente 69 pessoas o que dá um votação de 25 votos no PS e 24 no PSD, enquanto no barómetro anterior o resultado foi 26, votos no PSD e 14 no PS.
De registar que no barómetro anterior a taxa de resposta foi de 20,3% o que deu 164 votantes (mais 19 que nesta) 

Percebeu o truque? É pura magia!!!! 



Ao que isto chegou!


Como se não bastasse ter acordado com o PS à frente nas sondagens, leio  no Publico uma frase do homem que 'fez a revolução' e que depôs o regime nascido em 1926 e arquitectado depois por António de Oliveira Salazar:   “Precisávamos de um homem com a inteligência do Salazar”

Ao que isto chegou!!!!

De repente deu-me cá uma vontade...

...de votar pela primeira vez no CDS-PP


É que votar num partido que escolhe para cabeça de lista alguém que escreve isto nem pensar! 






terça-feira, 19 de abril de 2011

Não digam nada aos Finlandeses


A malta vai gozar um fim de semana MUITOOOOO prolongado mas não digam nada a esses invejosos dos Finlandeses que ainda são capazes de não nos querer emprestar dinheiro. 


Crime na NET



Ao que parece algum engraçadinho anda a tentar vender o Primeiro Ministro de Portugal no site Leilões.net

Esta acção é manifestamente um crime: BURLA QUALIFICADA.

Quem o comprasse seria gravemente lesado!

domingo, 17 de abril de 2011

Excesso de habilitações!



Está explicada a razão porque se faz tanto alarido pela candidatura do Dr. Fernando Nobre a deputado: 
TEM DEMASIADO CURRICULUM


Biografia

Fernando José de La Vieter Ribeiro Nobre nasceu em Luanda em 1951 e tem quatro filhos. Em 1964 mudou-se para o Congo e, três anos mais tarde, para Bruxelas, onde estudou e residiu até 1985, altura em que veio para Portugal, país das suas origens paternas.

  • Doutor em Medicina pela Universidade Livre de Bruxelas, onde foi Assistente (Anatomia e Embriologia) e Especialista em Cirurgia Geral e Urologia
  • Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e Académico Correspondente da Academia Internacional de Cultura Portuguesa
  • Membro do Conselho Geral da Universidade de Lisboa
  • Professor Catedrático Convidado na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Professor Convidado dos cursos de Mestrado e Pós-Graduação na Universidade Autónoma de Lisboa e no Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna
  • Conferencista no Instituto de Estudos Superiores Militares
  • Foi administrador dos Médicos Sem Fronteiras - Bélgica e fundou, em Portugal, a AMI – Assistência Médica Internacional, à qual ainda preside
  • Participou como cirurgião em mais de duzentas e cinquenta missões de estudo, coordenação e assistência médica humanitária em mais de setenta países de todos os continentes
Em termos associativos:
  • Presidente da Assembleia Geral do Instituto da Democracia Portuguesa e da Associação Tratado de Simulambuco, da qual também é co-fundador
  • Co-fundador do Fórum para a Paz
  • Patrono da Fundação Burgher Portugal - Sri Lanka; do agrupamento nº900 dos Escuteiros de Monte Abraão, dos Escuteiros de Aveiro, da APARECE (Instituição de Apoio a Adolescentes em Risco) e da Fundação As Crianças são o nosso Futuro (Ucrânia)
  • Vogal do Conselho Fiscal do CAVITOP - Centro de Apoio a Vítimas de Tortura; 
  • Membro da Associação para a Promoção e Dignificação do Homem, da Real Sociedade de Cirurgia (Bélgica), da Associação Europeia de Urologia, da Associação Portuguesa de Urologia, da Sociedade Portuguesa de Autores, da Sociedade de Geografia de Lisboa e sócio do Grémio Literário
  • Sócio honorário da Associação Académica da Universidade de Aveiro
  • Co-fundador e sócio do Hospital Particular do Algarve
  • Sócio honorário do Lions Clube de Portimão
Participações civico-políticas, enquanto cidadão independente e a título individual:

  • Participação na Convenção do PSD, em 2002
  • Membro da Comissão de Honra e da Comissão Política da candidatura de Mário Soares à Presidência da República, em 2006
  • Mandatário nacional para a campanha do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu, nas eleições de Junho de 2009
  • Membro da Comissão de Honra da candidatura de António d'Orey Capucho à presidência da Autarquia de Cascais, em 2009
Ordens Honoríficas:
  • Grande Oficial da Ordem do Mérito
  • Cavaleiro da Legião de Honra de França
  • Cavaleiro da Real Ordem da Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa
  • Grã-Cruz da Ordem Diocesana de S. Tomé
Confrarias e Irmandades:
  • Membro da Irmandade Militar da Nossa Senhora da Conceição (Lamego) 
  • Grande Colar da Ordem Soberana dos Cavaleiros de Santo Urbano e São Vicente
  • Confraria dos Degustadores de Vinho do Dão (Viseu)
  • Confrade de Honra da Confraria da Cabra Velha (Miranda do Corvo)
Prémios e distinções
  • Primeiro prémio da Associação Europeia de Urologia
  • a medalha de ouro dos Direitos Humanos, da Assembleia da República Portuguesa
  • a placa da Presidência da República do Líbano (entregue pelo General Émile Lahoud)
  • a insígnia de Grand Marshal do Estado de New Jersey (EUA), nas comemorações do Dia de Portugal
  • Cidadão de Honra da Câmara Municipal de Cascais
  • Cidadão de Mérito da Câmara Municipal de Portimão
  • Detentor da Medalha de Honra e Cidadão Honorário da cidade de Vila Nova de Gaia
  • Embaixador da Boa-Vontade da Ilha de Gorée (Contra a Escravatura), no Senegal
  • Embaixador do Condomínio da Terra

sábado, 16 de abril de 2011

E não podemos trocar de 'comentadeiros'?


O país está doente, muito doente - a chegada dos técnicos do FMI equivale a uma entrada na UCI de qualquer hospital - mas a malta dos comentários acha que o que se deve fazer é:
 MENTIR AOS PORTUGUESES
Talvez vitimas de 6 anos socráticos os nossos 'comentadeiros' acham insuportável que o Dr. Fernando Nobre (até há umas semanas, pessoa séria e de grande carácter) tenha dito o que realmente pensava fazer, caso fosse eleito para deputado mas não para presidente da AR: "Renunciava ao cargo de deputado."
Segundo esta 'gentalha' o que o fundador da AMI devia ter feito era estar calado e então, depois, se não fosse eleito presidente renunciava com uma desculpa tipo 'á lá Freitas do Amaral' com uma qualquer dor na costas. Isso sim, é que era de politico que se preze.

Devo dizer que embirro com a criatura, acho o Dr. Nobre insuportável, tanto quando apoia o Durão Barroso, como quando apoia o Miguel 'executive class' Portas, é uma coisa minha embirrar com o médico da AMI.
Fiquei a detestar menos o homem quando ele disse que acreditava em OVNIs ou quando pediu que lhe dêem um tiro na cabeça senão só parava em Belém, porque foi aí que percebi que era um DOIDO PURO... e eu estou a ficar farto e também a embirrar com todos os outros LOUCOS DISSIMULADOS 

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Na volta, o FMI é que veio pedir ajuda


A propaganda 'Socrática' começou a funcionar como se viesse de repente de Marte ou estivesse a falar para marcianos: Para estes 'cómicos', esquecendo tudo o que se passou nesta ultima semana, a execução orçamental está excelente e o Pedro Clone Pereira chega mesmo a afirmar que "Nunca tinha acontecido" uma redução tão grande da despesa do Estado

A máquina de propaganda do Querido Líder ainda vai tentar fazer acreditar que afinal o FMI veio cá pedir ajuda e que as negociações do Terreiro do Paço têm como finalidade saber quanto é que lhes vamos emprestar.